MENSAGEM IMPORTANTE 

A Intrum Portugal informa que estão a circular mensagens de correio eletrónico fraudulentas, que não são sua autoria, nem da sua responsabilidade.
Foram detectadas mensagens falsas num português pouco correto e que estão a usar o domínio intrum.pt. Estas mensagens não tem origem na rede da Intrum - intrum.com. Alertamos que não deve reagir a estes emails, devendo eliminá-los de imediato, sem que haja qualquer tipo de interação - não descarregue anexos nem aceda a links. A Intrum está a desenvolver todos os esforços para conter esta situação, incluindo o alerta às autoridades competentes.

71% dos portugueses cumpre prazos para pagar multas

No dia 5 de maio celebra-se o Dia Mundial do Trânsito e da Cortesia ao Volante e os portugueses estão entre os mais cumpridores da Europa, no que diz respeito a pagamentos de multas, posicionando Portugal em quarto lugar neste ranking.

O objetivo desta comemoração é sensibilizar todos os condutores para uma condução mais segura, respeitando na estrada os sinais e as regras de trânsito, de forma a prevenir acidentes e proteger a vida de todos.

No último European Consumer Payment Report da Intrum, multinacional especializadaem serviços de gestão de crédito, o estudo divulgou informação relativa a multas de trânsito, após um inquérito efetuado a 24.401 consumidores em 24 países europeus.

O estudo revelou que cerca de 71% dos portugueses cumpre com os prazos para pagar as multas de trânsito, situando-se no 4º país mais cumpridor, enquanto que a nível europeu, a média situa-se nos 58%, valor substancialmente inferior.

Em Portugal 72% dos homens e 71% das mulheres cumprem com os prazos de pagamento de multas, enquanto em Espanha se verificam valores mais baixos, onde apenas 56% homens e 39% mulheres pagam dentro do prazo.

O país europeu onde o cumprimento dos prazos para pagar multas de trânsito é maior é a Eslováquia, com 82% dos “infratores” a pagarem dentro dos prazos, seguindo-se a Lituânia com 80% e a Estónia com 74%. Portugal situa-se em quarto lugar, com uma percentagem de 71%, e no final da tabela surge a Espanha com 47% e o Reino Unido, o país menos cumpridor, onde apenas 38% paga dentro do prazo.